indicacao-midas
OFICINA MIDAS MAIS PRÓXIMA:
Remova aqui o seu email
Enviar

Dicas para quem vai comprar ou vender carro

O mercado automóvel está sempre em constante movimento. Todos os dias são lançados modelos e atualizações para o mercado que de certa forma vão desatualizando os modelos anteriores. Com a necessidade de comprar, vem também a necessidade de vender e nós estamos cá para ajudar! Negociar uma viatura pode ser um processo delicado, principalmente se o fizermos por nossa conta e risco. Por esta razão, hoje falamos sobre os passos importantes que vendedores e compradores devem seguir quando vão realizar negócio.

 

Dicas para quem vende o carro:

 

1. Avalie o estado do veículo

Antes de colocar o carro à venda, torna-se bastante útil conhecer qual o seu estado atual. Na Midas, fazemos um Diagnóstico Auto gratuito, o qual vem acompanhado de um relatório escrito detalhado. Este serviço de check-up automóvel inclui o controlo dos principais componentes do automóvel, tais como:

  • Controlo de luzes e faróis;
  • Controlo de tubagens e escapes;
  • Reposição do líquido limpa para-brisas;
  • Verificação da carga da bateria;
  • Análise do desgaste dos travões e temperatura do óleo dos travões;
  • Controlo e reposição do líquido de refrigeração;
  • Verificação da pressão e desgaste de pneus;
  • Análise de fugas, vibrações e ruídos.

Este é um dos passos mais importantes para percebermos as condições do negócio a realizar e até perguntar se, de facto, faz sentido prosseguir com a venda. É através da correta avaliação do automóvel que vamos conseguir aferir qual o melhor preço de venda.

 

2. Defina correctamente o preço

A definição do preço do automóvel é um passo bastante importante para a concretização do negócio. Um preço adequado constitui uma alavanca que vai acelerar ou travar o tempo que dura o processo negocial. Neste sentido, os check-ups assumem um papel muito importante nesse diagnóstico. Se estabelecer um preço muito alto, poderá correr o risco de afastar a procura pelo veículo. Contudo, se optar por um preço demasiado baixo poderá deixar os potenciais compradores desconfiados.

Assim, torna-se imperativo fazer uma análise interna (por ex. via um check-up) e externa (através de pesquisa online e física) para percebermos qual o melhor preço a praticar e encontrar o equilíbrio perfeito entre as nossas expectativas e as possibilidades do negócio.

 

3. Tenha atenção à aparência

Apesar do carro não ser novo, a sua aparência pode ser um aspeto decisivo no momento do negócio. Uma imagem cuidada transmite confiança e é o primeiro contacto que o possível comprador tem com o automóvel.

Faça uma limpeza a fundo no interior e exterior do veículo. No seu interior, esvazie todos os compartimentos que possam ter objetos pessoais, como o porta bagagens ou o porta-luvas, e, no seu exterior, tente esbater quaisquer riscos. Recomendamos igualmente que repare os riscos ou danos ligeiros se considerar que isso desvalorizará bastante o preço do automóvel.

Neste processo, tem sempre a opção de recorrer a uma empresa de limpeza especializada para que o carro fique a brilhar e a cheirar bem. É um pormenor que poderá fazer toda a diferença. Com a viatura a brilhar por fora e perfumada por dentro, as hipóteses de realizar um negócio de sucesso crescem substancialmente.

 

 

porta de um carro

 

4. Defina o canal de venda

Antes de iniciar a venda do seu carro, deve tomar uma decisão: vendê-lo directamente ao comprador ou então recorrer a um intermediário, como por ex. um concessionário.

A venda do seu veículo num concessionário pode ser a opção mais rápida de realizar o negócio. No entanto, pode também não ser a mais lucrativa. Os stands automóveis ficam com uma margem do preço de venda e isso poderá diminuir bastante a sua receita.

Por outro lado, existem diversos websites destinados à venda de carros usados. Algumas dessas páginas podem ter custos associados, contudo, essa é uma forma bastante prática e rápida de realizar o seu negócio, uma vez que o seu anúncio poderá receber milhares de visitas diárias.

Apesar da facilidade de colocar um anúncio online, existem alguns cuidados que devemos ter, tais como:

  • Ser claro acerca da sua identificação e contactos pessoais. Quem compra, valoriza bastante a transparência de quem vai negociar;
  • Escolher fotografias de qualidade que mostrem bem a viatura no seu exterior e interior;
  • Fornecer informação detalhada sobre o veículo. Aqui, destacamos a marca e modelo exato, ano de construção da viatura, nº de quilómetros, se está funcional ou necessita de alguma reparação, o seu histórico de manutenção e, por fim, se o comprou novo ou adquiriu em segunda mão.

 

5. Impressione no primeiro contacto

No momento do primeiro contacto, quer seja pessoal ou por via telefónica, é crucial que cause uma boa primeira impressão. Utilize um discurso coerente e honesto, que vá de encontro às informações previamente fornecidas acerca do automóvel, e seja confiante no seu negócio. Mostre-se disponível para tirar as dúvidas necessárias e para, se necessário, se deslocar para mostrar a viatura ao vivo.

Se um possível comprador está indeciso entre dois negócios, são estes pormenores que podem fazer a diferença!

 

 

Dicas para quem compra o carro:

 

1. Defina o seu budget

Para realizar um bom negócio, a primeira coisa que devemos fazer é definir um orçamento. Com este valor em mente, é possível aferirmos até quanto estamos dispostos a gastar e, após uma análise de mercado (online e física), percebermos, consoante os nossos interesses, o valor que provavelmente iremos gastar. Ao definirmos previamente um valor limite, estamos logo a filtrar várias opções e o processo de escolha torna-se mais fácil.

Se está a pensar recorrer a um financiamento para um modelo novo ou usado, certifique-se que os juros associados vão de encontro ao seu interesse e possibilidades. Existem várias maneiras de obter financiamento para a compra do seu carro. De forma geral, os portugueses optam pelo crédito automóvel, visto que permite concretizar a aquisição do carro recorrendo a prestações baixas e, em muitos casos, torna-se poss]ivel adquiri-lo com financiamento pela totalidade do valor do automóvel.

 

2. Comprar novo ou usado?

Depois de definirmos qual o orçamento que vamos gastar, resta-nos definir se compraremos um carro novo ou usado.

O processo de compra de um veículo é um processo que deve ser premeditado e feito sem pressas para que possamos ter uma boa relação qualidade-preço. É importante fazer uma pesquisa extensa e uma boa análise de mercado de forma a perceber, através de meios especializados, se nos compensa comprar um carro novo ou usado.

É recomendável consultar websites das marcas fabricantes e ver as características, preços ou até mesmo campanhas em vigor dos modelos que mais nos interessaram e simular a sua configuraçãoe e orçamentação. Paralelamente, podemos fazer uma pesquisa em sites especializados ou ir a stands físicos e recolher informação dos modelos que mais nos interessam e que vão de encontro ao orçamento previamente estipulado.

Após a pesquisa e com uma lista de opções em mente, partimos para a fase de seleção. Aqui, devemos ponderar a nossa escolha mediante vários factores, tais como o custo, tipo de utilização, quilómetros médios anuais, distância diária percorrida, consumos, quanto ficará a mensalidade em caso de empréstimo, entre outros.

No caso de compra de um carro novo, verifique com exatidão o preço dos veículos. Por vezes, o preço de venda pode não incluir o valor do seguro ou as despesas de legalização e estes pormenores podem ter um impacto significativo no preço final de compra.

 

 

fileira de carros

 

3. Decida de forma informada

Depois de analisar as características dos vários modelos e estar informado acerca de todas as opções e preços, provavelmente vai chegar a um ponto em que estará indeciso entre alguns veículos. Quando chegar a esta fase, peça para ver o carro fisicamente ou marque um test-drive. Muitas vezes, este é o momento que vai definir a sua decisão.

Na altura da compra, quer seja num concessionário ou a um particular, se houver margem negocial, tente negociar o preço. Mostre o seu conhecimento de mercado e que as suas intenções são sérias acerca do negócio, pois assim será mais fácil chegar a um acordo rapidamente.

Quando chegar a um acordo, certifique-se que lê tudo com atenção redobrada antes de assinar e confirme se tudo o que acordou está bem explícito, sem quaisquer encargos extra. Se não entender ou não concordar com alguma alínea, peça informação extra. Em última circunstância, a decisão é sua, pelo que poderá adiar ou desistir do negócio.

Não se esqueça, o mais importante é estar seguro e satisfeito com a sua compra!

Data de criação: 18 . 10 . 2019 |
Data de actualização: 30 . 10 . 2019

Autor: Humberto Ricardo


artigos relacionados

Quais as vantagens em fazer a manutenção periódica ao seu carro?

Quais as vantagens em fazer a manutenção periódica ao seu carro?

Avaliar a mecânica e todos os componentes do carro é uma tarefa que todos os condutores devem planear anualmente. Mas será que temos consciência da importância de fazer uma revisão anual ao nosso carro?

ver mais
Dicas para a Mudança de Óleo do seu carro

Dicas para a Mudança de Óleo do seu carro

O óleo do carro é um elemento essencial para o funcionamento de cada uma das peças do motor, pois mantém-nas lubrificadas e refrigeradas durante o funcionamento do veículo. Consulte as dicas que temos para si

ver mais
 Sabe o preço da revisão do seu carro?

Sabe o preço da revisão do seu carro?

O preço da revisão do carro traduz-se muitas vezes numa incógnita. Contudo, já existem no mercado automóvel formas de obter maior certeza sobre este valor.

ver mais