indicacao-midas
OFICINA MIDAS MAIS PRÓXIMA:

Carro elétrico, quem o utiliza e como?

Com o passar do anos, os carros elétricos estão a ganhar adeptos entre os condutores.  As vendas de carros elétricos voltaram a bater recordes em Portugal em 2016. Segundo os dados da Associação do Comércio Automóvel de Portugal (ACAP) só no ano passado foram vendidos em Portugal mais 17,2% face a 2015, o que corresponde a mais 756 carros. Os benefícios que trazem para o meio ambiente são um dos principais motivos da sua venda, mas qual o tipo de público que o utiliza?

 

1- Maioritariamente empresas

Segundo a UVE, a reintrodução dos incentivos à compra de veículos eléctricos e a fiscalidade verde, são os principais incentivos para as empresas. Paralelamente, os carros elétricos têm uma autonomia aproximada de aproximadamente 200 km, o que os transforma em pouco práticos para viagens mais longas (a principal utilização para as famílias). Por este motivo, é cada vez mais habitual que algumas empresas disponibilizem estes veículos a alguns colaboradores que requerem mobilidade dentro da cidade, onde o seu carregamento está facilitado e os trajetos são mais curtos.

 

2- Condutores urbanos

Outro dos perfis que habitualmente adquire este tipo de veículos são homens, com mais de 35 anos e que trabalham na cidade. O carro elétrico para eles é o meio de transporte com que se deslocam para trabalhar, elegendo-o desta forma, como a alternativa ecológica ao seu veículo habitual.

 

3- Condutores com poder de compra mais elevado

Apesar dos incentivos por parte do Estado terem vindo a aumentar, a verdade é que a oferta ainda não é grande, e os preços, devido à tecnologia envolvida, são elevados. Por este motivo, as famílias na sua maioria acabam por optar por outros modelos mais económicos.

 

4- Condutores com dificuldade na utilização dos transportes públicos

Ainda que nas grandes cidades os transportes públicos unam as principais zonas, em determinadas localizações as ligações são mais difíceis, levando a que cada vez mais pessoas optem pelo veículo elétrico. Contribuem para esta subida, a instalação nas cidades dos primeiros postos de carga rápida (PCR), a actualização tecnológica e a reparação dos postos de carga normal (PNC), que em alguns casos passarão da capacidade de carregamento de 3.7 kilowatts para 22 kilowatts. Acresce que os veículos elétricos na cidade de Lisboa não pagam estacionamento, o que se converte numa redução de custos e num aumento de comodidade.

.  

Seja qual for a situação, o certo é que o  futuro dos carros elétricos já chegou. Os seus benefícios ambientais, assim com a redução de custos no que diz respeito a manutenção e combustível  vão convertê-los em pouco tempo, no grande aliado de todos os tipos de público.

‘ABCMIDAS’ COM B…

‘ABCMIDAS’ COM B…

Inaugurámos no mês passado os textos ‘ABC Midas’, nos quais vamos falar de termos curiosos do mundo da mecânica, e em que para cada mês iremos ter uma letra do alfabeto. Desta vez, o B...

ver mais
5 dicas para evitar que os mosquitos deteriorem o seu veículo

5 dicas para evitar que os mosquitos deteriorem o seu veículo

Se habitualmente faz viagens longas, certamente saberá como essas viagens afetam diretamente o seu carro. O impacto de mosquitos e insetos no pára-brisas, a sujidade da chuva e outros agentes meteorológicos, entre muitos outros fatores externos, fazem com que o seu veículo se deteriore pouco a pouco.

ver mais
O que dizem as crianças sobre a condução dos seus pais?

O que dizem as crianças sobre a condução dos seus pais?

Os procedimentos e comportamentos que adopta a conduzir serão seguidos pelos seus filhos no futuro.

ver mais