tel-midas 210 115 017
indicacao-midas
MIDAS MAIS
PRÓXIMA:

Vai alugar carro nas férias? Eis o que precisa de saber

Uma das maiores incertezas ao organizar as férias é o que fazer se tivermos a necessidade de alugar um carro. Muitas vezes sentimo-nos perdidos, porque não sabemos que tipo de carro escolher ou quais são as cláusulas habituais que nos farão assinar nas agências.

Em seguida, deixamos-lhe alguns aspetos básicos que deve considerar na escolha de um aluguer de veículos:

Comparador de carros

As novas tecnologias têm ajudado muito a encontrar os preços mais competitivos. Da mesma forma que existem comparadores para hotéis, também existem no mundo do renting, pelo que este tipo de websites e aplicações, ajudará a que a tarefa se torne o mais fácil possível.

Escolha do tipo de carro

É importante estar atento ao tamanho do carro que mais nos convém. Por esse motivo, devemos escolher entre pequenos (se viajamos em casal), médios (se viajamos enquanto casal com um filho) ou grande (se viajam mais de 4 pessoas). Também deverá ter em conta o espaço para bagagem, sobretudo quando se viaja com crianças.

Confirmar o tipo de combustível e estado do depósito

Dependendo da agência, algumas exigem que o depósito seja entregue cheio e outras vazio. Esta cláusula, por vezes encontra-se numa letra mais pequena, pelo que é importante garantir a leitura de todo o documento da reserva. No caso desta opção poder ser escolhida pelo condutor, recomendamos que opte por entregar cheio, já que geralmente as agências cobram mais do que um posto de gasolina normal.

Preço do seguro

Alugar um carro não implica pagar apenas pela sua utilização, implica igualmente a contratação de diversos seguros que encarecem o seu valor. Alguns aspetos que deve ter em conta:

  • Franquia

Diz respeito ao valor máximo que terá de pagar se o carro sofrer algum dano;

  • Caução

Normalmente corresponde à quantia que a empresa de aluguer deixa bloqueada na sua conta ou cartão de crédito e que lhes serve como garantia. Se no momento de devolver o carro, este apresenta algum dano, cobrar-lhe-ão o valor correspondente diretamente;

  • Seguro requerido

Relativamente a este ponto, há que ter em conta alguns fatores:

  1. Obrigatório e de responsabilidade civil: É o tradicional seguro “a terceiros”, ou seja, cobre os danos que possamos causar a outros. Vem incluído no preço do carro;
  2. Danos de colisão: Podem incluir franquias e dependendo da agência, podem cobrir mais ou menos danos. Este seguro isenta o condutor de qualquer gasto associado a avarias ou danos do carro;
  3. Outros seguros: As empresas costumam disponibilizar outros tipos de seguros opcionais contra roubo, vidros, pneus, etc.
  • Localização da recolha e entrega

O mais habitual é que as agências de aluguer estejam presentes nos aeroportos, no entanto, em algumas ocasiões e consoante o tipo de viagem, poderá ser melhor recolher e devolver noutra localização da empresa como, por exemplo, no centro das cidades. Identificar bem todos os locais disponíveis ajudará a facilitar o processo.

 

Com estes conselhos não terá qualquer dificuldade em alugar um carro, apenas terá de se recordar em levar consigo a carta de condução para evitar problemas ao chegar.